quarta-feira

Everything's Gone Green


secretos tons de abraços de ramos que inebriam olhares que derramam gritos mudos ou simplesmente folhas. a cortiça é virgem e o sobreiro resplandecente de orgulho inunda-me de sombra. apresso o passo para te acompanhar na queda de sorrisos que amansam a tarde plena de cores pastorais e aromas de esmeraldas que são toques do Verão passado, que ainda fervem na pele dourada pelo sal do mar que perfuma a tua memória.

a música é uma mão que me afaga o cabelo (cada vez mais curto e mais frágil) penteando sonhos que crescem como as dores de parto prematuro. assim a morte anunciada.

escrevo números de vezes que te sei. 
desenho encontros onde te dás em troca de mim, mesmo já não sendo eu, mas a minha sombra que me trespassa e ultrapassa para não te perder.