terça-feira

1.º de Maio



na distância do teu olhar
enrosco-me na memória do teu aroma
quente

l
í
q
u
i
d
o

o néctar com que me brinda(va)s nos dias em que esquecias medos
e
me sussurravas palavras que eu não ouvia.

Hoje,  1.º de Maio passeei contigo de mão dada. Sentiste?